INSCREVA-SE
Voltar

Notícias

21 de Agosto de 2017

Soluções sustentáveis do Inspiramais seguem dando frutos

Participante do projeto Saberes Manuais, empresa Ana Banana fornece tear de fibras de bananeira para marcas paulista e britânica

As pesquisas para a utilização de fibras naturais, como as de bananeira e de coco, para o desenvolvimento de componentes para os setores coureiro-calçadista e têxtil têm ganhado espaço na indústria. Essa nova revolução, em busca de uma economia sustentável e uma moda mais justa, foi tema de vários projetos do Inspiramais, como o Saberes Manuais.

Desenvolvido entre os anos de 2015 e 2017 – sempre na edição de janeiro – o Projeto atuou com grupos produtivos de artesanato e trabalho colaborativo, buscando perceber a vocação de materiais naturais e/ou residuais associados ao design e vem colhendo frutos ao longo dos anos. Um grande exemplo deste trabalho constante é o grupo Ana Banana, que participou do projeto desde a 9ª Edição do Inspiramais, realizada em janeiro de 2014.

O tear de fibra de bananeira produzido pelo grupo, com orientação da designer e consultora do Núcleo de Design da Assintecal Flávia Vanelli, foi utilizado na coleção da grife paulista Flávia Aranha. “Usamos a fibra de bananeira no desenvolvimento de produtos em parceria com a RatoRói para o salão Inspiramais. No período, tínhamos total liberdade para explorar o material de maneira criativa e conceitual”, afirma Flávia.

O processo ocorreu de forma simples e fluida, gerando produtos com apelo estético e de sustentável. “Todo o processo produtivo ocorreu de maneira simples e sem embaraços. As artesãs do grupo Ana Banana nos enviaram as meadas que foram tingidas em nosso ateliê com corantes naturais e reenviadas para São Francisco do Sul para tecelagem manual das mantas. Recebemos as mantas prontas em nosso ateliê e encaminhamos para a produção artesanal dos sapatos em São Paulo mesmo. O que nasceu ali foram produtos belíssimos, com um resultado estético valioso e super comerciais. Apostamos nos modelos e no uso da matéria prima inovadora para nossa coleção de inverno que está agora na loja”, comenta a estilista da marca.

A fibra de bananeira é um material resistente e que confere um visual rústico aos produtos e será novamente utilizado pela estilista. Segundo a consultora Flávia Vanelli, a Ana Banana já recebeu um segundo pedido para reforçar a produção da grife. “As meninas (da Ana Banana) conseguiram estruturar melhor sua produção com esses pedidos, pois agora não possuem demandas apenas sazonais. Esse resultado incrível fez parte do trabalho continuado com o projeto, que contribuiu para a ampliação e aprofundamento das técnicas empregadas na atividade - além de fornecer conhecimentos amplos para o desenvolvimento de novos horizontes das artesãs.“

A marca inglesa Catherine Prevost recentemente importou a mesma matéria-prima, com o apoio e o selo do movimento Fashion For Better, idealizado pela estilista Francesca Giobbi. As fibras foram utilizadas na confecção de suas bolsas clutches, direcionadas para o mercado internacional com alto valor agregado.

Este é mais um case de sucesso comercial que vem crescendo e tem origem nos esforços do Inspiramais em sua busca por uma oferta de componentes mais sustentáveis.

Compartilhe

OPS!